Geoprocessamento para Operações de Crédito Bancário: Entenda!

66 Flares Filament.io 66 Flares ×

acompanhamento

No último dia 25 de junho de 2015 o Banco Central publicou a resolução Nº 4.427, que autoriza os bancos e instituições que fazem operações de crédito rural a utilizarem sensoriamento remoto para fiscalização das operações de crédito de custeio agrícola.

Essa notícia foi recebida com grande alegria pelos profissionais do setor agrícola e do setor bancário, porém é necessário pressa para atender essa nova demanda já que o artigo 1º no item 2 a. indica o prazo para início dos trabalhos:

I – a partir de 1º de janeiro de 2016, nas operações acima de R$300.000,00 (trezentos mil reais);

II – a partir de 1º de julho de 2016, nas operações acima de R$40.000,00 (quarenta mil reais);

Essa resolução é muito importante porque ela define com bastante rigor o que é necessário para satisfazer essa fiscalização remota. Ela define quais as resoluções espacial e radiométrica mínimas requeridas para que o trabalho seja aceito pelo órgão financiador.

Essas definições são ótimas porque dão mais segurança para o produtor, a instituição financeira e a cadeia toda. Todos esses players devem estar atentos a isso e exigirem que os profissionais indiquem claramente o que usaram e de que forma usaram para chegar a determinada conclusão.

Ainda é exigido que sejam mapeadas as culturas plantadas e que sejam verificadas pelo menos 3 vezes ao longo da cultura o desenvolvimento fenológico, são elas:

I – desenvolvimento vegetativo inicial ou, para culturas permanentes, obtenção de imagem em data apropriada para fins de fiscalização prévia;

II – desenvolvimento vegetativo pleno; e

III – estágio final de maturação.

Para chegar a esse resultado é muito necessário que outros programas em andamento no Brasil caminhem ao mesmo tempo. Se os proprietários que solicitam financiamento tiverem sua propriedade cadastrada no INCRA com o georreferenciamento dos vértices da fazenda (SIGEF) e ainda tiverem seu CAR já feito e submetido, este trabalho será muito mais completo e assertivo.

Por fim a resolução exige que ainda sejam vistoriadas presencialmente pelo menos 10% dos empreendimentos que forem fiscalizados via satélite. Isso é bastante importante para o agrônomo em campo possa validar o que os profissionais do sensoriamento remoto estão entregando como resultado.

Nós da GeoCrop valorizamos muito essa iniciativa e vemos uma enorme oportunidade de as instituições financeiras usarem ferramentas que utilizam não somente imagens de satélite mas que entendam a planta como o Monitor GeoCrop. O Monitor rastreia a cultura durante toda a safra e identifica os parâmetros fisiológicos e suas relações com as imagens de satélite e o clima. Clique aqui e conheça o Monitor!

66 Flares Twitter 1 Facebook 43 Google+ 1 LinkedIn 21 Filament.io 66 Flares ×
The following two tabs change content below.
CTO da GeoCrop

Últimos artigos de Daniel Duft (Veja Todos)