Qual imagem eu uso para monitorar fazendas?

28 Flares Filament.io 28 Flares ×

vant_geocrop

Uma dúvida recorrente para nossos clientes é: qual tipo de imagem ele precisa usar para monitorar fazendas.

Hoje em dia temos algumas opções de imageamento para agricultura. Apesar de gerar um problema do produtor precisar saber qual escolher, é ótimo para que profissionais da área consigam desenvolver muitos trabalhos diferentes que juntos transformam o monitoramento em uma ferramenta chave para o planejamento da safra.

Existem alguns tipos de imagens que são feitas com sensores embarcados em diferentes dispositivos. Os principais dispositivos utilizados nos dias de hoje são:

  • Satélite;
  • Veículo Aéreo Tripulado;
  • Veículo Aéreo Não Tripulado.

Todos possuem variações. Os satélites podem ser de diferentes formatos, tamanhos, operar em diferentes órbitas. Os aviões tripulados podem ser exclusivos para esse fim ou podem ser aviões de aplicação de defensivos. E os aviões não tripulados podem ser policópteros, balões ou monoblocos. O ponto é: cada um tem sua finalidade, sua vantagem e desvantagem.

Já os sensores que captam as imagens também podem ser de diferentes tipos. Para agricultura os mais populares são:

  • Multiespectrais;
  • Hiperespectrais;
  • Radar;
  • Laser Scanner (LIDAR).

Todos esses sensores também podem ser de diferentes formas, tamanhos e especificações. Cada um deles é indicado para uma situação específica e todos tem seu valor no monitoramento agrícola.

Mas a questão é: qual é a imagem ideal para monitorar fazendas?

A resposta é: depende.

Qual é a finalidade de monitorar as áreas da sua propriedade? Mapear? Identificar áreas produtivas? Acompanhar a produção agrícola? Programar a aplicação de defensivos?

Qual seu segmento? Gado? Soja? Cana? Horticultura?

Qual o tamanho da sua área plantada? 50ha? 500ha?5000ha?

Cada uma dessas questões vai influenciar diretamente na escolha e infelizmente, apenas um profissional experiente que saberá dosar as necessidades com o que cada tecnologia oferece.

Aqui vão algumas questões importantes de serem feitas ao profissional que fará esse serviço:

  1. A imagem que você utiliza é gratuita?
  2. Você faz previsão de produtividade ou só usa índice de vegetação?
  3. Eu dependo de fatores climáticos para ter relatórios em tempo?
  4. Qual meu grau de dependência da tecnologia?

Saber se a imagem é gratuita ou não vai implicar em dois fatores: custo do seu projeto e possibilidade de encomendar uma imagem melhor. Questionar a respeito da previsão de safras é essencial. Prever uma safra é algo complexo com dezenas de variáveis e muitos profissionais usam índices de vegetação correlacionando diretamente os mesmos com produtividade, são coisas diferentes. Depender de fatores climáticos pode ser um risco. Culturas de verão são produzidas em períodos chuvosos. Se a chuva vai gerar nuvens nas imagens ou vai inviabilizar o vôo, pode ser algo crítico. O mesmo vale para ventos fortes. E depender de uma tecnologia é algo muito arriscado. Um bom monitoramento deve ser baseado em diversas tecnologias, diversas imagens e diferentes sistemas.

A dica final é: não existe uma imagem ideal ou metodologia infalível. Cada caso é um caso. As geotecnologias são ferramentas que podem auxiliar e muito o monitoramento agrícola, desta forma as escolhas farão com que elas sejam mais ou menos eficientes.

Tem dúvidas sobre o que usar? Entre em contato conosco da GeoCrop e teremos o prazer de ajudar!

28 Flares Twitter 1 Facebook 18 Google+ 1 LinkedIn 8 Filament.io 28 Flares ×
The following two tabs change content below.
CTO da GeoCrop

Últimos artigos de Daniel Duft (Veja Todos)